facebook 3 24  instagram 24  youtube 24
Redes Sociais

ANASTÁCIA

Centro de Terapias Alternativas

Mestre de Reiki

  • Categoria: Textos
  • Publicado em terça, 14 julho 2015 09:58
  • Escrito por Sérgio Silveira
  • Visualizações: 8511
Um Mestre de Reiki deve ser para uma vida inteira?
Para alguns este é um tema controverso, mas para nós é um dos fatores mais importantes no Reiki. Não devemos esquecer que um Mestre de Reiki é um guardador da tradição de Reiki.
E por isso acarreta muitas mais obrigações que os demais. Alguns Mestres de Reiki dizem que pelo facto do iniciado ter realizado um nível com um determinado Mestre, não cria a obrigatoriedade de realizar os restantes níveis com o mesmo. Sem dúvida que isso envolve a liberdade de escolha de cada aluno mas, aqui levanto a seguinte questão. Se assim fosse então teríamos alunos a mudarem de Mestres de Reiki para outros mestres, e quem sabe a mudar de linhagem a meio dos vários níveis de Reiki, pois achavam que assim estaria bem. Pois de facto entra na liberdade de escolha do aluno, mas não esquecendo que a liberdade de escolha é para todos e, assim também para o Mestre. Cabe-nos a nós Mestres alertar para o rigor, eficácia e alguma disciplina no ensino do Reiki.
 
É por este motivo que muitos espaços de Reiki, optam hoje em dia por não aceitarem alunos de outras escolas, ou obriga-los a passarem por novas sintonizações de reiki de forma a garantirem uma continuação de ensinamentos dentro de uma só linhagem. Se não for assim, esses alunos hoje estão aqui e amanha estarão sabe Deus onde. Na tradição japonesa do Reiki que conhecemos até hoje, nunca um aluno mudava de Mestre, por pensar que podia fazer o que lhe ia no coração ou por não sentir a mesma energia que o Mestre. Por isso, é que aconselhamos a ponderar seriamente na escolha do local e do Mestre de Reiki, antes de dar início ao curso. Essas mudanças só têm a sua validade quando alguns Mestres que foram iniciados corretamente, mas que, por algum tipo de necessidade rompem, até determinado ponto, com a ética fazendo modificações substânciais com os processos de iniciação, desconfigurando o ensino a tal ponto, que no meu entendimento, não podemos continuar a chamá-lo de Reiki. 
 
Existem outros ditos Mestres que em geral, são pessoas que conhecem bastante bem o Reiki, usam bons argumentos e conseguem, às vezes, algum efeito ao realizar as iniciações, apesar de incorretas e inventadas. Nesse caso o resultado é o mesmo, o aluno não consegue atingir o efeito desejado. Em todos esses casos, sim podem fazer essa mudança mas somente em situações desse género. Considero muito imprudente por parte de alguns Mestres de Reiki, incentivarem os seus alunos a seguirem o que a sua intuição manda. E se a sua intuição mandar atirar-se a um poço, vocês o fazem? Há necessidade de esclarecer o que é mais correto e não passar a responsabilidade para a intuição.
 
Considero importante que os Mestres de Reiki façam o seu ensino dentro de um ritual de iniciação detalhado e testado pelo tempo, é absolutamente necessário no Ocidente, onde o nível de professores de Reiki está à disposição de qualquer pessoa que possa pagar. Uma iniciação não ocorre por si, por meio de um livro ou de um vídeo. Ela deve ser sempre feita por um catalisador, neste caso, um Professor. Todos os Mestres têm a obrigação de orientar os alunos nestas questões de uma forma sábia e não lhes incutir uma total liberdade de ações sem pensarem nas consequências. Se assim não for, esses Mestres então são Mestres do caos e da desordem, e não da tradição do Reiki. 
 
 
 

Contactos

Rua do Xisto, n.º 150

4475-509 Maia . Portugal
Tel: 96576 3788 
Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Aqui tem acesso à nossa morada e dados de contacto. Após a sua visita “online”, aguardamos a sua visita presencial.

Livro de Reclamações Eletrónico